Móveis funcionais para apartamentos pequenos

Tem um apartamento pequeno não significa necessariamente perda de conforto. Com criatividade (e evidentemente um dinheiro disponível) é possível lançar mão de móveis práticos, bonitos e eficientes.

Leia este artigo.

COMPRE AGORA
Oferta exclusiva para leitores. Contrate agora mesmo seu Cupom do Arquiteto. Projetos com desconto e parcelamento facilitado

romanomarques

Seja para apartamentos pequenos ou por questão de comodidade, os móveis funcionais ajudam e muito quando o assunto é organização. Todos eles partem do princípio de facilitar a vida de quem os utiliza, e muitos até são usados para a realização de várias funções, não apenas aquela que parece óbvia ao ver o objeto. Por exemplo: um sofá pode virar cama, e um móvel onde a TV está embutida pode servir como prateleira para organizar livros, tudo isso sem deixar a preocupação pelo design de lado.

Quando faltar espaço na sua sala ou quarto, abuse dos móveis que tem mais de uma função, economizando espaço e ganhando em criatividade e inovação. Como o exemplo da foto abaixo, um design da Diotti, empresa italiana que todo ano lança produtos incríveis e funcionais.

Veja algumas dicas e ideias de móveis funcionais:

O móvel para TV traz um design inovador e mais…

Ver o post original 446 mais palavras

Escritório dinamarquês projeta o maior prédio de madeira do mundo

Já imaginou um prédio totalmente de madeira? Conheça este projeto.

Leia também:

Três jogos de videogame que todo arquiteto deveria jogar

Muitos de nós ao escolher sua profissão o fazem inspirados por alguém ou alguma experiência vivida ou assistida. Esta experiência é um estímulo constante que acontece desde os primeiros passos da infância e vai sendo construído ao longo de uma vida inteira, seja por pais, amigos, pessoas, brinquedos, jogos, viagens, etc.

E são estes estímulos que despertam habilidades e vão despertar aquilo que chamamos popularmente de dom ou vocação.

No meu caso, confesso que a minha escolha por arquitetura se deu por experiência vividas em jogos de videogame e PC. Isso mesmo! VIDEOGAMES! Games jogados horas a fio despertaram em mim o desejo de ser arquiteto e urbanista.

Como explicar? Neste artigo vou listar os três jogos que acho que todo arquiteto deveria jogar uma vez na vida, pois na minha opinião eles são capazes de mostrar de forma lúdica a arte de ser arquiteto e urbanista. E acho que os jogos por si mesmos explicam a razão por ter investido na arquitetura como profissão.

1. Sim City

Comecei a jogar este jogo quando tinha uns 15, 16 anos quando tomei contato no computador de um amigo do bairro com o jogo SimCity 2000. E fiquei encantado com a possibilidade de construir uma cidade “tridimensional” (na verdade era em perspectiva isométrica, mas eu era uma criança, né), projetar ruas, prédios, transporte público.

Mas como não tinha computador em casa, comprei de um colega do colégio um cartucho usado do SimCity mais antigo (chamado atualmente de SimCity Classic) para o meu Super Nintendo – isso porque nesta época o PlayStation e o Nintendo 64 já estavam bombando. Anos mais tarde percebo que joguei uma das raridades da série.

2364757-snes_simcityplayerschoice

SimCity é o pioneiro do segmento de simulador de construção de cidades. Lançado em 1989 pela Maxis (atual divisão da Electronic Arts), o objetivo é exatamente dar asas a imaginação de um arquiteto e urbanista: planejar e desenvolver uma cidade num terreno virgem. Desde então já foram lançadas as versões SimCity 2000, 3000 (e versão World Edition), SimCity 4 (e expansões Rush Hour e Deluxe), SimCity Sociedades e a atual 6ª versão, lançada em 2013, chamada somente de SimCity.

Este jogo é a fonte que que inspirou as versões mais recentes de simulador de cidades atuais, como por exemplo o CityVille

No jogo você é um prefeito e tem uma verba inicial para desenvolver uma cidade numa área delimitada. Com esse dinheiro você precisa comprar usinas de energia elétrica, linhas de distribuição da rede elétrica, ruas, distribuir as zonas da cidade, dividida em residencial, comercial e industrial, construir delegacias de polícia, corpo de bombeiros ao longo de um ano e respeitando o orçamento inicial.

SimCity-SNES-review

Ao colocar a cidade em ação, começam a aparecer algumas preocupação na gestão daquilo que é projetado pelo jogador, como poluição, desemprego, custo de moradia, criminalidade, impostos elevados, engarrafamentos, acesso e mobilidade entre as áreas da cidade, etc.

Ao mesmo tempo, seu objetivo é garantir o crescimento e o superávit das contas públicas. A cidade tem que dar lucro entre o arrecadado e o custeio dos equipamentos públicos, regulando o caixa através da alíquota do imposto municipal.

E a busca deste equilíbrio é um mistério: impostos altos afastam comércios e indústrias e gera desemprego e recessão, mas um imposto baixo demais gera déficit e escassez de grana pra expandir a cidade.

Ou seja, o jogo me ensinou a grosso modo o que é preciso para construir e projetar uma cidade e que cada traço do planejador urbano tem consequências que se refletem diretamente no desenvolvimento urbano e econômico da cidade. E faz com que o prefeito tenha uma missão maior do que construir uma metrópole (ou megalópole).

É preciso trabalhar para a maior satisfação possível de seus habitantes. Neste jogo, uma cidade feliz é aquela que satisfaz a demanda do crescimento econômico, com responsabilidade fiscal e atende a felicidade dos seus habitantes.

Acho que além dos arquitetos, os políticos deveriam jogar um pouquinho o jogo para aprender estas lições. Que comecem então com a versão mais antiga para pegar o jeito.

2. Transport Tycoon

screenshot215-1

Mais uma vez tomei contato com esse jogo há uns 15 anos atrás. Mesmo sem ter computador tinha dois disquetes de 3 1/2″ (rodava em MS-DOS) e levava estes disquetes para instalar e jogar onde tinha um computador disponível, até eu ter o meu próprio.

Transport Tycoon é talvez um dos pioneiros jogos de simulação de gerenciamento de empresas de transporte. Lançado em 1994 pela Microprose, o objetivo do jogo era levar desenvolvimento a uma região ou continente através da construção de uma rede de transporte de alta, média e baixa capacidade.

Desde então, foram lançadas a versão Deluxe e, pela Atari, o Chris Sawyer’s Locomotion. Este jogo foi a fonte de inspiração de outros títulos como o RollerCoaster Tycoon, Railroad TycoonSimutrans e Transport Giant

O mapa possui atividades que são interligadas através da cadeia produtiva. Por exemplo: seu objetivo era levar o carregamento de grãos para uma indústria de processamento produzir alimentos que devem abastecer as cidades (próximas ou distantes). O empresário é remunerado por carga entregue e deve atender a demanda da produção, visando uma boa avaliação do serviço e se destacar dos concorrentes.

O empresário pode lançar mão de diversos meios de transporte para cumprir a tarefa: caminhões, ônibus, trem, avião e navios. À medida que o tempo vai passando e as redes de transportes se tornam mais eficientes, as cidades lançam mão de artifícios para atrair o investimento das empresas, como subsídios que podem pagar duas, três ou 4 vezes mais por determinada carga ou transporte de passageiros.

1

Este jogo me ensinou muito mais do que a gestão de logística de transportes. Mesmo que não seja o objetivo principal do jogo, ele me ensinou uma lição importante sobre planejamento urbano e regional.

O transporte de pessoas e mercadorias e a instalação de estações de embarque e desembarque impulsionam o crescimento de cidades. E que, com efeito, estes pólos podem se destacar e impulsionar o crescimento de cidades menores vizinhas, a partir do fortalecimento das atividades e ligações.

Mesmo em se tratando de uma jogo que segue lógica de livre mercado e competição entre as empresas, essa reflexão além do jogo é bastante semelhante ao que se vê na vida real e mostra o quão importante é o transporte para o desenvolvimento.

3. The Sims

simsdomination-dload-778

Este jogo eu tive contato mais tardiamente, acho que já estava na faculdade. Assim que conheci, gostei bastante dessa possibilidade de descer na escala da cidade e conhecer a casa pelo lado de dentro e das relações de vizinhança.

The Sims é uma evolução do conceito do SimCity, um zoom na escala. Também desenvolvido pela Maxis e Electronic Arts no ano 2000, ele é um simulador eletrônico de vida. A partir de um personagem (ou avatar), o jogador tem o objetivo de levar uma vida de acordo com suas escolhas. Desde então, foram lançadas as versões The Sims 2, The Sims 3 e uma série de pacotes de expansão.

O jogador escolhe uma profissão e deve buscar uma vida mais feliz e desenvolvida. O objetivo é atender todos os indicadores de sua vida, seja nas necessidades fisiológicas (como dormir, comer, ir ao banheiro), tarefas domésticas (preparar comida, limpar a casa, regar plantas), aspectos afetivos (ter amigos na vizinhança), saúde, humor, diversão, etc.

E para isso é preciso que ele trabalhe para ganhar seu dinheiro e comprar coisas pra sua casa, equipar com móveis, computadores, televisão e deixar a casa funcional e com a cara do morador.

Sims-1-screenshot-3

Na minha opinião, o ponto alto do jogo era o desenvolvimento da casa. A partir do progresso no trabalho, você tem um módulo de construção e decoração da casa. Você pode ampliar cômodos, construir ambientes internos, ampliar a casa, investir no quintal, no paisagismo, no acabamento, revestimentos, iluminação e vários elementos de arquitetura.

A grande lição é sobre o papel da casa na vida das pessoas. A arquitetura se torna o principal objetivo do jogador, que faz o seu personagem trabalhar em busca do conforto e bem-estar.

Cada elemento que é colocado, obedece a funcionalidade e afetam todas as dimensões da vida do personagem. A busca do equilíbrio e do desenvolvimento do personagem varia de acordo com as relações pessoais, familiares e tipo de carreira profissional. E a arquitetura é reflexo disso tudo.

——

E você, tem algum jogo de arquiteto para me sugerir? Se tiver algum bom para sugerir, estou dentro para horas de jogo!

Casas com lagos na decoração de interiores

Numa era em que viver em metrópoles significa abrir mão de grandes espaços residenciais e do contato com a paisagem natural, os arquitetos do oriente são nossa fonte de inspiração. Confira estas imagens espetaculares.

Leia também:

COMPRE AGORA
Cupom do Arquiteto: 10% de desconto para legalizar sua obra. Aproveite a melhor oferta do Brasil.

romanomarques

De Singapura, Colorado, Mumbai, Perth e em todo o mundo, esses projetos impressionantes apresentam um elemento a cargo de antiga filosofia oriental que foi abraçado pelo mundo moderno ocidental: jardins com água. Sinônimo de tranquilidade e bem-estar, jardins com água fazem mais do que aliviar a alma, fazendo uma contribuição para os espaços interiores.

Notadamente, nas representações a seguir, jardins com água, na maioria das vezes, habitam o que pode ter sido de outra forma o espaço morto dentro de uma estrutura, como as áreas que se encontram sob escadas flutuantes.

interior carpa lagoa cercada por madeira ea vida moderna

jardim aquático indoor no pé da escadaria de mármore flutuante

Habitar viveiro de peixes interior visto de rico escada de madeira

Estúdio Mumbai-openair água jardim interior completo com peixes residentes

openair jardim interno de água cercada por madeira lisa

moderno entretenimento salão de couro estão cercados por água viva jardim

AZD leva a utilização do potencial espaço morto um passo além, adicionando um piso de vidro em cima do corpo decorativo de água que se encontra debaixo da escada, criando uma via que serve como principal acesso a entrada da residência.  Este espaço, como muitos a seguir, é cuidadosamente decorados com elementos vivos que tomam a forma de palhetas de água e palmeiras em vasos, o que aponta para um ethos subjacente do modernismo tropical que é visto com mais detalhes ao longo desta coleção.

 

Esta acima aproveita um espaço inutilizado, adicionando um piso de vidro em cima do corpo decorativo de água que se encontra debaixo da escada, criando uma via que serve como principal acesso a entrada da residência. Este espaço, como muitos a seguir, é cuidadosamente decorado com elementos vivos.

 

Escultura NGDC-spiritural saindo da lagoa característica de água no interior

lagoa característica da água interna com lotus lillies flutuante

openair lagoa característica da água do pátio central, rodeado por elementos ricos

Banho Houzz-madeira com banheira de imersão e lagoa característica de água no interior

Elementos do modernismo tropical pode ser encontrado neste submissão de Pulltab projeto, que foi bastante influenciado pela obra de arquitetos prolíficos, Geoffrey Bawa, Carlo Scarpa e Richard Neutra.  A piscina rasa de aço neste espaço pode ser apreciada a partir de sala de estar do mezanino e do nível mais baixo, enquanto um estilo extravagante na forma de um barco de vela modelo chama a atenção para a piscina eo pendendo parede verde acima.  Este é sutil modernismo tropical em sua forma clássica.  Ele é, em essência, comparativamente estereotipada e académica, quando se considera a natureza do espaço a seguir, o que leva a estética do modernismo tropical literalmente, embora o cuidado de manter um nível de funcionalidade por meio da incorporação de trampolim plataformas que flutuam no recurso da composição.

Ethan vida ao ar livre Tweedie-tropical flutuando na lagoa característica da água com vibração oriental

Ricos que vivem em madeira com adega de vidro e piso de pedra lagoa interior

Dwy Landscape Architects-angular piscina característica da água que arrasta fora para dentro

Deep Creek River-interior esculpido no local com o recurso água enevoada

Baan Design-futurista de lótus água lilly interior lagoa

 

Fonte: Home designing

Ver o post original

Projeto Amélie – Gestos de Felicidade

Promover a felicidade é simples. Que bom que existem pessoas que sabem usar a simplicidade a favor da causa. Conheça o Projeto Amélie de Lisboa.

Karolsingleworld's Blog

Ações variadas e desinteressadas, que façam alguém sorrir, sentir-se melhor ou emocionar-se. Qualquer coisa que mude o dia-a-dia de algumas (mas basta uma) pessoas é o que vem acontecendo desde setembro de 2011 na cidade de Lisboa graças ao designer português Martim Dornellas que decidiu fazer estes pequenos gestos, de acordo com uma auto-proposta para mudar o mundo. “Foi numa altura complicada da minha vida. Claro que mudá-lo é um projeto demasiado ambicioso. Então lembrei-me de começar a mudar pequenos mundos, os nossos pequenos mundos”, acrescenta.

Inspirado por movimentos espontâneos como o “Zé Frank Chill Out Song”, os “Abraços Grátis” ou os “Improve Everything” – que já percorreram várias cidades, inclusive brasileiras, realizando missões surpresa em espaços públicos – Martim criou o Projecto Amélie.

Ao jeito da personagem francesa Amélie Poulain, conseguiu deixar os transeuntes mais felizes. Tanto, que estes acabaram por apadrinhá-lo e espalhá-lo pelo país. “O mais interessante…

Ver o post original 70 mais palavras

O apartamento mais caro do mundo

Enquanto seu bilhete premiado da Mega da Virada não aparece (umas cinco vezes seguidas, pelo menos!), que tal sonhar com uma arquitetura de alto padrão em Mônaco? Leia e delire.

Confira estas ofertas do Arquiteto da Felicidade:

Artwork.

Shot003_thumb[1]

Com US$ 256 milhões (R$ 788 milhões) o que você faria? Meus caros leitores devo informar a vocês que esse é o valor do apartamento mais caro do mundo. Mas claro, com um valor desses não é pra colocar defeito algum. Ele se encontra em Mônaco, no topo da torre Odeon. O apartamento oferece vistas lindas, maravilhosas e todos os adjetivos possíveis, além disso possui vistas panorâmicas e uma piscina exterior ligada á câmara por um slide. Toda essa obra prima por feita pelo Arquiteto Alexandre Giraldi.

Shot001[4]

Shot001_thumb[1]

BANNER-BLOG-2.1

Shot002_thumb[1]

Shot004_thumb[1]

Shot005_thumb[1]

banner-4

Shot006_thumb[1]

Shot007_thumb[1]

Shot008_thumb[1]

BANNER-BLOG5

Shot009_thumb[1]

Shot010[3]

Shot011[3]

Shot012[3]

Shot013[3]

BANNER-BLOG-2.1

Por: Paula Caldas

Ver o post original

Estilo Loft

O loft é uma modalidade residencial que vem ganhando espaço pelo mundo afora. Conheça esta arquitetura contemporânea.

Leia também

Arquitetura de ponta na África do Sul

Uma arquitetura de sonho para nosso imaginário. Delicie-se!
Aproveite e confira uma forma de realizar os seus sonhos com o Arquiteto da Felicidade. 😉

Leia também:

Artwork.

Saota-Architecture6

Formado pelos arquitetos Stefan Antoni, Philip Olmesdahl e Greg Truen a conceituada SAOTA  Arquitetura está localizada na Cidade do Cabo e Joanesburgo, África do Sul. A empresa que tem uma abordagem inovadora e conta com uma equipe de 90 jovens talentosos,  já recebeu inúmeros prêmios e elogios de algumas das instituições mais respeitadas em todo o mundo e contém diversas obras muito interessantes. Esta casa impressionante é mais um dos últimos projetos de ponta da SAOTA localizada em Bantry Bay.

Saota-Architecture

BANNER-BLOG5

Saota-Architecture2

Saota-Architecture3

Saota-Architecture4

banner-4Saota-Architecture5

Saota-Architecture7

Saota-Architecture8

BANNER-BLOG-2.1

Saota-Architecture9

Saota-Architecture10

BANNER-BLOG5

Ver o post original