Conferência sobre indicadores alternativos ao PIB acontece hoje na OCDE

Hoje na cidade de Paris esta sendo realizada uma conferência no Centro de Convenções da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) a conferência "Para além do PIB - da medição à política eleitoral e políticas publicas"

Índice Anual de Felicidade Percebida: como utilizar a planilha

Ontem foi lançada na internet uma planilha feita no Microsoft Excel com a seguinte proposta: vamos medir o quão feliz foi o ano que passou. Conheça o Índice Anual de Felicidade Percebida, uma novidade de medição exclusiva do Arquiteto da Felicidade. Conheça e baixe hoje mesmo.

Melhorar o transporte público baixando o preço da passagem

Uma política contínua de redução de tarifas do transporte público não significa necessariamente uma inviabilidade econômica. Será que a tarifa zero é algo possível no futuro? Leia esta análise

Confira também

palavras palavras palavras

Quando os protestos de junho tomaram as ruas pedindo a redução no preço das passagens de ônibus muita gente se perguntou como seria possível baixar a tarifa? Prefeitos alertaram que havia risco de faltar dinheiro para áreas como saúde e educação caso tivessem que financiar o transporte público. Apressados concluíram que o transporte é subsidiado na maioria das cidades e não haveria matemática capaz de baixar o preço das passagens. Pois é, mas o preço baixou e o mundo não acabou. Poderia baixar mais?

Faixa exclusiva de ônibus
Depois dos protestos, a prefeitura de São Paulo levou adiante uma iniciativa importante que é aumentar a quantidade de faixas exclusivas para ônibus na cidade. Com essa política que não requer investimento a velocidade média dos ônibus paulistas passou de 13 para 21 km/h nos horários de pico. A população que anda de ônibus está economizando tempo para se deslocar e agora poderá consumi-lo com atividades…

Ver o post original 573 mais palavras

Coreia do Sul deve ganhar o primeiro edifício ‘invisível’ do mundo

Arranha-céu invisível: uma solução tecnológica para arquiteturas pode reduzir o impacto na paisagem urbana. Confira essa solução da Coreia do Sul

Energia Inteligente

160955-predio-invisivel

A prefeitura da cidade sul-coreana de Cheongna, próxima da capital Seul, autorizou a construção daquele que será o primeiro edifício invisível do mundo. Com 450 metros de altura, o prédio usará painéis de LED para exibir imagens do ambiente e, assim, criar a ilusão de ótica.

Ver o post original 202 mais palavras

Japão apresenta casas ecológicas e econômicas

#segundasustentável A Feira Smart House 2013 é um grande laboratório de invenções para casas futuristas, tecnológicas e sustentáveis. Leia esta artigo e imagine um futuro assim.

Leia também

OFERTA - Legalize sua obra e ganhe 10% de desconto. Confira a melhor oferta do Brasil
OFERTA – Legalize sua obra e ganhe 10% de desconto. Confira a melhor oferta do Brasil

Energia Inteligente

 Cápsulas de oxigênio, banheiras de microbolhas, geradores elétricos ecológicos e automação residencial serão as marcas das casas do futuro, segundo a feira “Smart House 2013” que começou nesta sexta-feira em Tóquio.

O evento, que durante três dias mostra propostas de cerca de 300 empresas relacionadas com o design, materiais e tecnologias para o lar, mostra além disso as últimas tendências em sistemas de gestão energética sustentáveis.

Ver o post original 520 mais palavras

Metrópole inteligente na Ásia custará menos que Copa do Mundo de 2014

Nesta seção, separei este exemplo de cidade sustentável que é mais viável que estes eventos que o Brasil está realizando por aí. Vale a leitura.

Leia também

Energia Inteligente

thCA8CT70VA primeira “metrópole inteligente” do sudeste asiático, Iskandar Malásia, está sendo construída com fundações firmes em princípios de integração social, baixas emissões de carbono, economia verde, tecnologias verdes, sustentabilidade e todos os demais conceitos relacionados com uma nova economia mundial. A ideia, assim, é que haja esse investimento em cidades que sejam concebidas em novos formatos.

Isso se dá a partir da estimativa das Nações Unidas de que a população humana passará dos atuais 7 bilhões para 9 bilhões até 2050  e mais de 6 bilhões vão viver em ambientes urbanos, um número que é quase o dobro de hoje. Segundo cálculos de especialistas, esse aumento exigirá a construção de uma cidade de 1 milhão de habitantes a cada semana até 2050.

Além disso, o intenso crescimento urbano causará um estresse ambiental imenso – mais de 70% das emissões de CO2 hoje se relacionam com as necessidades das cidades.

É por…

Ver o post original 120 mais palavras