Uma casa simples, do meu jeito e com baixo custo pode ser excelente?

No processo de por em prática a casa dos nossos sonhos, é normal a gente se sentir afrontado só de pensar nos custos e no trabalho que vamos ter que enfrentar para construir ou reformar a nossa casa.

As listas de compras de materiais nas lojas de departamento, na loja de construção da esquina, na marmoraria parecem intermináveis . E ainda ter que contratar pedreiros, eletricistas, bombeiro hidráulicos de confiança que entendam o que queremos fazer, com qualidade, bom acabamento e beleza. São tantas ações que nos fazem ficar cansados e até adiamos o pontapé inicial só para evitar passar por esse perrengue todo.

bigstock-152556203

E na era da informática, caímos na tentação de achar que qualquer informação que está na internet é verdadeira. Aí, seguimos conselhos e mais conselhos de pessoas que até tem boa vontade de dar sua opinião para ajudar, mas que só confundem a nossa mente.

Você se identificou com essa história? É pra você que eu quero falar. Queremos dar uma ajuda definitiva para que você possa conduzir este processo com mais tranquilidade do que fez até agora. Confira as dicas essenciais que os Arquitetos da Felicidade trazem para você.

Continuar lendo Uma casa simples, do meu jeito e com baixo custo pode ser excelente?

15 de Dezembro – Dia do arquiteto e urbanista

Imagine montar um quebra-cabeça, altamente complexo, de milhões de peças. Imaginou?
Agora imagine que dentro deste quebra-cabeça pessoas irão habitar, ou permanecer, passar, dormir, trabalhar…e que estas pessoas têm personalidades, gostos, sentimentos! Em que carros, motos, caminhões ou bicicletas talvez deverão entrar , estacionar…Imaginou?
Agora imagine que não só você vai montar este quebra-cabeça…que outras pessoas vão ajudá-lo e que estas pessoas pensam diferente de você, mas que o resultado deve ser alcançado por todos e para o benefício de todos que ali irão estar.


Imagine também que este quebra-cabeça altamente complexo, ao contrário de um quebra-cabeça comum (que é em duas dimensões), é um que deve ser montado em três dimensões! E que algumas peças devem ficar escondidas outras expostas, fluidos passarão por ali, que tudo tem peso, tem cheiro, tem gases circulando, materiais que são perigosos, tem cores, ruídos! Que envolve cálculos. Imaginou?


Difícil, né?


Imagine ainda, que este quebra-cabeça pode ser do tamanho de uma cidade, com peças gigantescas, ou do tamanho de um banheiro, com pecinhas minúsculas onde o espaço deve ser muito bem pensado pq tudo é “apertado”.


Como se não bastasse tudo isso, ao final, este quebra-cabeça deve ser seguro, bonito, bem ventilado, deve receber a luz do sol de maneira estratégica, bem iluminado, bem climatizado, deve atender às diversas legislações vigentes (que não são nada simplórias), não deve agredir à cidade ou ao meio ambiente e ainda deve ter o melhor custo benefício na construção!


E, o mais importante, ainda atender às expectativas, aos sonhos e às necessidades de quem ali irá viver !!!!


Pois é…nada fácil né?


É o que nós arquitetos fazemos todos os dias!!!! Não somos apenas “desenhistas de plantas” (até porque, uma planta é uma parte pequena da representação gráfica de um projeto)…não somos apenas decoradores (decoração é uma das áreas em que podemos atuar, mas nossa formação é muito mais completa e diversificada). Nem, tão pouco, temos a “vida fácil” das personagens “arquitetos das novelas de Manoel Carlos”!


Portanto, valorize o trabalho de seu amigo, seu familiar ou de seu colega de trabalho que é arquiteto! Valorize o trabalho do seu arquiteto! Não contrate um curioso qualquer para construir ou projetar seus sonhos, como o da casa própria por exemplo…ou do comércio, empresa ou escritório… que você levou um tempão para conquistar!!!!
CONTRATE UM ARQUITETO!!!!!!

PARABÉNS AOS COLEGAS DE PROFISSÃO! A VOCÊS TODO O NOSSO CARINHO E O NOSSO RESPEITO!

Felicidades 😉

ALERTA! O que o síndico precisa saber antes de autorizar uma obra

O síndico de um condomínio residencial é o responsável legal pelo zelo, manutenção e segurança de todo o conjunto de edificações que compõem o condomínio. Entretanto, poucos ainda se atentaram da nova exigência prevista na norma técnica ABNT-NBR 16280:2014, até mesmo por não saber exatamente o o que é uma RRT e por que deve exigi-la.

Por isso, é nosso dever esclarecer alguns pontos para que síndicos e condôminos possam cumprir a norma técnica e o que adotar como boa prática, para conduzir uma obra de reforma segura  e responsável para todos.

O que diz a Norma?

A Norma Técnica da ABNT estabelece diretrizes técnicas para reformas em edificações, através do Sistema de Gestão em Reformas, conforme o artigo que escrevemos anteriormente. A norma determina que toda obra de reforma deve estar sob a responsabilidade de um profissional habilitado, engenheiro ou arquiteto. e orienta que o responsável pela reforma, seja particular ou condominial, informe aos demais usuários e ao síndico o plano de manutenção a partir da reforma.

Como o síndico pode exigir o cumprimento da norma?

Salvo raras exceções, a convenção de condomínio estabelecem as posturas sobre como o que cada condômino deve fazer ao iniciar uma obra, seja para respeito quanto a lei do silêncio, disposição e retirada de lixo e outras providências.

Sendo assim convém comunicar oficialmente através de uma circular que, tendo em vista a nova norma técnica da ABNT, para que seja autorizada a obra de reforma do interior do prédio, todo condômino deve apresentar:

  1. A Guia paga do Registro de Responsabilidade Técnica (RRT) do arquiteto, se responsabilizando tecnicamente pela obra de reforma
  2. Um pequeno memorial descritivo contendo o que vai ser feito durante a obra, construções, alterações e demolições, podendo ou não exigir planta dependendo do porte da reforma.

OBS: A licença de obra na prefeitura só é exigida quando existe acréscimo de área edificada. Para isso recomendo ler este link da Prefeitura do Rio de Janeiro

Quais os benefícios do cumprimento da norma?

A responsabilidade técnica de um profissional habilitado dá segurança jurídica a todos os envolvidos, em caso de acidentes ou processo civil. Beneficia o síndico do prédio, que cumpriu o requisito normativo ao exigir um responsável, e beneficia o proprietário que comprova que tomou as providências.

Uma vez as providências tomadas, caso o imóvel tenha seguro residencial e condominial vigentes, a seguradora não poderá se eximir de pagar prêmio da apólice.

É muito caro para contratar um profissional para isso?

Man Filling out Tax Form

O valor da contratação de um arquiteto varia de acordo com a duração e o porte da obra. No entanto, não é tão caro como se pensa. Para isso recomendo este artigo que fala sobre o valor do profissional.

O maior benefício no entanto não tem preço: ter uma obra segura para você, sua família, vizinhos e comunidade. Coloque a vida sempre em primeiro lugar e lembre-se de que cuidar da sua segurança se reflete no todo.

Leia também

O arquiteto pode fazer qualquer projeto?

O imaginário das pessoas é muito fértil e controlar o que andam dizendo por aí é impossível. Mitos são construídos e desmontados, mas as pessoas se apegam, se apaixonam e defendem os mitos com unhas e dentes em discussões ferozes e acaloradas, mas em geral são superficiais como um papo de boteco.

Acredito que esse tipo de ambiente é provocado pelas pessoas para dar sentido a vida e ao ócio daqueles que o produzem. Mas que tal se dermos um tempo nessas bobagens? Tem horas que é preciso dizer a verdade e parar de alimentar esse tipo de papo, especialmente quando este traz prejuízo à vida de profissionais sérios.

Então, vamos mostrar os fatos e documentos e provar que a profissão de arquiteto e urbanista não tem essas limitações. Como fazer isso? Buscando a informação verdadeira, doa a quem doer.

Continuar lendo O arquiteto pode fazer qualquer projeto?

Três jogos de videogame que todo arquiteto deveria jogar

Muitos de nós ao escolher sua profissão o fazem inspirados por alguém ou alguma experiência vivida ou assistida. Esta experiência é um estímulo constante que acontece desde os primeiros passos da infância e vai sendo construído ao longo de uma vida inteira, seja por pais, amigos, pessoas, brinquedos, jogos, viagens, etc.

E são estes estímulos que despertam habilidades e vão despertar aquilo que chamamos popularmente de dom ou vocação.

No meu caso, confesso que a minha escolha por arquitetura se deu por experiência vividas em jogos de videogame e PC. Isso mesmo! VIDEOGAMES! Games jogados horas a fio despertaram em mim o desejo de ser arquiteto e urbanista.

Como explicar? Neste artigo vou listar os três jogos que acho que todo arquiteto deveria jogar uma vez na vida, pois na minha opinião eles são capazes de mostrar de forma lúdica a arte de ser arquiteto e urbanista. E acho que os jogos por si mesmos explicam a razão por ter investido na arquitetura como profissão.

1. Sim City

Comecei a jogar este jogo quando tinha uns 15, 16 anos quando tomei contato no computador de um amigo do bairro com o jogo SimCity 2000. E fiquei encantado com a possibilidade de construir uma cidade “tridimensional” (na verdade era em perspectiva isométrica, mas eu era uma criança, né), projetar ruas, prédios, transporte público.

Mas como não tinha computador em casa, comprei de um colega do colégio um cartucho usado do SimCity mais antigo (chamado atualmente de SimCity Classic) para o meu Super Nintendo – isso porque nesta época o PlayStation e o Nintendo 64 já estavam bombando. Anos mais tarde percebo que joguei uma das raridades da série.

2364757-snes_simcityplayerschoice

SimCity é o pioneiro do segmento de simulador de construção de cidades. Lançado em 1989 pela Maxis (atual divisão da Electronic Arts), o objetivo é exatamente dar asas a imaginação de um arquiteto e urbanista: planejar e desenvolver uma cidade num terreno virgem. Desde então já foram lançadas as versões SimCity 2000, 3000 (e versão World Edition), SimCity 4 (e expansões Rush Hour e Deluxe), SimCity Sociedades e a atual 6ª versão, lançada em 2013, chamada somente de SimCity.

Este jogo é a fonte que que inspirou as versões mais recentes de simulador de cidades atuais, como por exemplo o CityVille

No jogo você é um prefeito e tem uma verba inicial para desenvolver uma cidade numa área delimitada. Com esse dinheiro você precisa comprar usinas de energia elétrica, linhas de distribuição da rede elétrica, ruas, distribuir as zonas da cidade, dividida em residencial, comercial e industrial, construir delegacias de polícia, corpo de bombeiros ao longo de um ano e respeitando o orçamento inicial.

SimCity-SNES-review

Ao colocar a cidade em ação, começam a aparecer algumas preocupação na gestão daquilo que é projetado pelo jogador, como poluição, desemprego, custo de moradia, criminalidade, impostos elevados, engarrafamentos, acesso e mobilidade entre as áreas da cidade, etc.

Ao mesmo tempo, seu objetivo é garantir o crescimento e o superávit das contas públicas. A cidade tem que dar lucro entre o arrecadado e o custeio dos equipamentos públicos, regulando o caixa através da alíquota do imposto municipal.

E a busca deste equilíbrio é um mistério: impostos altos afastam comércios e indústrias e gera desemprego e recessão, mas um imposto baixo demais gera déficit e escassez de grana pra expandir a cidade.

Ou seja, o jogo me ensinou a grosso modo o que é preciso para construir e projetar uma cidade e que cada traço do planejador urbano tem consequências que se refletem diretamente no desenvolvimento urbano e econômico da cidade. E faz com que o prefeito tenha uma missão maior do que construir uma metrópole (ou megalópole).

É preciso trabalhar para a maior satisfação possível de seus habitantes. Neste jogo, uma cidade feliz é aquela que satisfaz a demanda do crescimento econômico, com responsabilidade fiscal e atende a felicidade dos seus habitantes.

Acho que além dos arquitetos, os políticos deveriam jogar um pouquinho o jogo para aprender estas lições. Que comecem então com a versão mais antiga para pegar o jeito.

2. Transport Tycoon

screenshot215-1

Mais uma vez tomei contato com esse jogo há uns 15 anos atrás. Mesmo sem ter computador tinha dois disquetes de 3 1/2″ (rodava em MS-DOS) e levava estes disquetes para instalar e jogar onde tinha um computador disponível, até eu ter o meu próprio.

Transport Tycoon é talvez um dos pioneiros jogos de simulação de gerenciamento de empresas de transporte. Lançado em 1994 pela Microprose, o objetivo do jogo era levar desenvolvimento a uma região ou continente através da construção de uma rede de transporte de alta, média e baixa capacidade.

Desde então, foram lançadas a versão Deluxe e, pela Atari, o Chris Sawyer’s Locomotion. Este jogo foi a fonte de inspiração de outros títulos como o RollerCoaster Tycoon, Railroad TycoonSimutrans e Transport Giant

O mapa possui atividades que são interligadas através da cadeia produtiva. Por exemplo: seu objetivo era levar o carregamento de grãos para uma indústria de processamento produzir alimentos que devem abastecer as cidades (próximas ou distantes). O empresário é remunerado por carga entregue e deve atender a demanda da produção, visando uma boa avaliação do serviço e se destacar dos concorrentes.

O empresário pode lançar mão de diversos meios de transporte para cumprir a tarefa: caminhões, ônibus, trem, avião e navios. À medida que o tempo vai passando e as redes de transportes se tornam mais eficientes, as cidades lançam mão de artifícios para atrair o investimento das empresas, como subsídios que podem pagar duas, três ou 4 vezes mais por determinada carga ou transporte de passageiros.

1

Este jogo me ensinou muito mais do que a gestão de logística de transportes. Mesmo que não seja o objetivo principal do jogo, ele me ensinou uma lição importante sobre planejamento urbano e regional.

O transporte de pessoas e mercadorias e a instalação de estações de embarque e desembarque impulsionam o crescimento de cidades. E que, com efeito, estes pólos podem se destacar e impulsionar o crescimento de cidades menores vizinhas, a partir do fortalecimento das atividades e ligações.

Mesmo em se tratando de uma jogo que segue lógica de livre mercado e competição entre as empresas, essa reflexão além do jogo é bastante semelhante ao que se vê na vida real e mostra o quão importante é o transporte para o desenvolvimento.

3. The Sims

simsdomination-dload-778

Este jogo eu tive contato mais tardiamente, acho que já estava na faculdade. Assim que conheci, gostei bastante dessa possibilidade de descer na escala da cidade e conhecer a casa pelo lado de dentro e das relações de vizinhança.

The Sims é uma evolução do conceito do SimCity, um zoom na escala. Também desenvolvido pela Maxis e Electronic Arts no ano 2000, ele é um simulador eletrônico de vida. A partir de um personagem (ou avatar), o jogador tem o objetivo de levar uma vida de acordo com suas escolhas. Desde então, foram lançadas as versões The Sims 2, The Sims 3 e uma série de pacotes de expansão.

O jogador escolhe uma profissão e deve buscar uma vida mais feliz e desenvolvida. O objetivo é atender todos os indicadores de sua vida, seja nas necessidades fisiológicas (como dormir, comer, ir ao banheiro), tarefas domésticas (preparar comida, limpar a casa, regar plantas), aspectos afetivos (ter amigos na vizinhança), saúde, humor, diversão, etc.

E para isso é preciso que ele trabalhe para ganhar seu dinheiro e comprar coisas pra sua casa, equipar com móveis, computadores, televisão e deixar a casa funcional e com a cara do morador.

Sims-1-screenshot-3

Na minha opinião, o ponto alto do jogo era o desenvolvimento da casa. A partir do progresso no trabalho, você tem um módulo de construção e decoração da casa. Você pode ampliar cômodos, construir ambientes internos, ampliar a casa, investir no quintal, no paisagismo, no acabamento, revestimentos, iluminação e vários elementos de arquitetura.

A grande lição é sobre o papel da casa na vida das pessoas. A arquitetura se torna o principal objetivo do jogador, que faz o seu personagem trabalhar em busca do conforto e bem-estar.

Cada elemento que é colocado, obedece a funcionalidade e afetam todas as dimensões da vida do personagem. A busca do equilíbrio e do desenvolvimento do personagem varia de acordo com as relações pessoais, familiares e tipo de carreira profissional. E a arquitetura é reflexo disso tudo.

——

E você, tem algum jogo de arquiteto para me sugerir? Se tiver algum bom para sugerir, estou dentro para horas de jogo!

OFERTA: Projeto para cozinhas por R$ 50,00 sem juros por mês!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Você quer um projeto de reforma de cozinha e faltava uma oportunidade? Chegou a hora de ter uma cozinha mais feliz.

O Arquiteto da Felicidade está oferecendo esta oferta exclusiva para você que achava que era muito caro ter um arquiteto. Com o Kit Ambiente você pode mais.

Não perca tempo e aproveite esta oportunidade de economizar! Aproveite a melhor oferta do Brasil com o Arquiteto da Felicidade.

COMPRE AGORA

Destaques:

●   Não há limite nem cota mínima para ativação da oferta. Comprou, já está valendo!
●   KITS A PARTIR DE R$ 1.800,00!
●   Com uma entrada de R$ 900,00 você poderá parcelar em até 18x de R$ 50,00 sem juros via PagSeguro
●   Oferecemos 10% de desconto para pagamento à vista antecipado
●   Promoção válida para projetos na Cidade do Rio de Janeiro. Outras localidades dependem de avaliação.

Como participar:

●   Clique no botão acima no carrinho de compras e siga as instruções para preenchimento do formulário do pedido de orçamento.
●   Descreva com detalhes sua obra
●   Leia o artigo referente ao kit recomendado. Clique aqui.
●   Enviaremos seu orçamento em até 5 (cinco) dias úteis
●   Uma vez aprovada as condições de pagamento (com ou sem entrada e saldo parcelado), forneceremos o botão para o pagamento no site e o contrato é formalizado.

Observações:

●   Parcelas mínimas de R$ 50,00 (cinquenta reais). Dependendo do kit selecionado e da bandeira do cartão, a parcela pode ser maior e o prazo pode ser menor que 18 vezes. Consulte o regulamento.
●   A promoção é válida somente para projetos residenciais. Projetos comerciais e para empresas não estão contemplados nesta oferta.
●   Em caso de dúvidas, mande um e-mail para robert@arquitetodafelicidade.com.br

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro

(confira o tempo para o fim desta oferta clicando neste link)

OFERTA: Legalize sua obra – Plantas para Prefeitura com 10% de desconto

Este slideshow necessita de JavaScript.

Você está fazendo sua obra de construção de nova residência? Está ampliando sua casa? Por conta própria?

Cuidado, pois você está correndo um grande risco de ter sua obra denunciada por vizinhos, receber embargo da obra da Prefeitura, multas e pode ter até sua construção demolida.

Não perca tempo e proteja-se! Legalize sua obra junto à Prefeitura e aproveite a oferta do Arquiteto da Felicidade.

COMPRE AGORA

Destaques:

●   Não há limite nem cota mínima para ativação da oferta. Comprou, já está valendo!
●   KITS A PARTIR DE R$ 1206,00!
●   Com um entrada de R$ 306,00, você pode parcelar em até 18x sem juros de R$ 50,00 via PagSeguro. É seguro e garantido!
●   Oferecemos 10% de desconto para pagamento à vista antecipado
●   Promoção válida para legalizações junto à Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Outras localidades dependem de avaliação.

Como participar:

●   Clique no botão acima no carrinho de compras e siga as instruções para preenchimento do formulário do pedido de orçamento.
●   Descreva com detalhes sua obra
●   Leia o artigo referente ao kit recomendado. Clique aqui.
●   Enviaremos seu orçamento em até 2 (dois) dias úteis
●   Uma vez aprovada as condições de pagamento (com ou sem entrada e saldo parcelado), forneceremos o botão para o pagamento no site e o contrato é formalizado.

Observações:

●   Parcelas mínimas de R$ 50,00 (cinquenta reais). Dependendo do kit selecionado e da bandeira do cartão, a parcela pode ser maior e o prazo pode ser menor que 18 vezes
●   A promoção é válida somente para projetos residenciais. Projetos comerciais e para empresas não estão contemplados nesta oferta.
●   Consulte o regulamento da promoção. Em caso de dúvidas, mande um e-mail para robert@arquitetodafelicidade.com.br

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro

(confira o tempo para o fim desta oferta clicando neste link)

Conheça alguns arquitetos famosos. Não necessariamente pela sua Arquitetura.