Do início ao fim: 8 passos que um projeto de construção deve seguir (e uma dica extra)

Que bom que você veio aqui! Seja bem vindo!

Está em dúvida se deve contratar um arquiteto para construir a sua tão sonhada casa? Tem dúvidas sobre qual o momento ideal de pedir um orçamento? Pois este artigo quer te dar uma mãozinha para sua tomada de decisão. Com base na nossa experiência em projetos residenciais, aprendemos algumas coisas na prática e que você precisa ter clareza para fazer um planejamento seguro e uma escolha responsável.

Estas informações tem como base nossos projetos que fazemos na cidade do Rio de Janeiro. Pode ser que alguns prazos e etapas variem bastante, dependendo das características específicas do local, mas o processo como um todo deve obedecer estes passos, que influenciam diretamente no preço e na produtividade de cada equipe. Acompanhe abaixo:

Leia também

1. Etapa inicial do projeto.

Um projeto de arquitetura deve começar com um bom levantamento de campo. O cliente e a equipe de projetos (arquiteto, projetistas, ajudantes, etc.) deveram marcar a data do início do serviço. Neste dia equipe vai até o local e começa a coletar medidas para os desenhos e levantamentos iniciais.

O cliente deverá fornecer todas as plantas que possuir, seja do loteamento, da empresa construtora ou desenho feito por levantamento próprio. O arquiteto deve ter domínio de todas as informações necessárias, fazer as conferências e verificar as medidas de projeto e de escritura.

Este serviço é feito em um dia em média em residências, mas pode variar de acordo com a característica do terreno e da área do projeto.

2. Concepção do Projeto

Nesta etapa, o projeto vai para a fase de elaboração de desenhos e estudo iniciais. O arquiteto inicia o processo de criação e concepção do projeto junto com o cliente.

É um momento de intensa troca de informações, onde o arquiteto coleta as referências pessoais do cliente e apresenta as suas. e fica nesta fase até que chegue um consenso do melhor projeto, que é aquele que atenda o objetivo, possua viabilidade construtiva e custo compatível com o orçamento do cliente.

Em média esta fase leva aproximadamente 30 a 40 dias, mas este prazo pode ser ajustado para mais ou para menos, de acordo com o resultado final e com a disponibilidade de ambos.

3. Elaboração dos desenhos técnicos

Com a concepção bem definida e rapidamente associada às questões de ordem prática, o projeto será consolidado com ferramentas de precisão, como o AutoCAD. Novos desenhos são elaborados, visando a execução da obra, de acordo com o nível de detalhe desejado, ao que chamamos de detalhamento executivo do projeto de arquitetura.

Em geral esta fase pode levar de 15 a 20 dias, mas pode variar bastante dependendo da exigência de projeto. Ao final, o arquiteto entrega um jogo de plantas (em papel e em meio digital) com o layout do interior, indicação de materiais de acabamento, cores e demais detalhes necessários.

Nós, particularmente, não fazemos excessivos detalhamentos para a obra, pois na maioria das vezes o próprio cliente deseja optar pelo tipo de acabamento, e pode fazer modificações de acordo com o cronograma financeiro da obra. Deste modo o cliente tem liberdade para deixar o projeto de acordo com o seu gosto, nos limites detalhados anteriormente, e o projeto fica mais barato. Cabe ao arquiteto oferecer consultoria técnica para a tomada de decisão.

4. Revisão de projeto

Um projeto deve ter a premissa de ser executado para que não haja erros, por isso se gasta bastante tempo nas etapas anteriores. Mas é comum que durante a obra apareçam serviços não previstos

Seja por algum motivo de execução ou de modificação durante a fase da sua obra, pode ser que haja necessidade de rever algum ponto no projeto de arquitetura. Deste modo, o cliente deve solicitar ao arquiteto um pedido de revisão dentro do período de vigência do contrato.

A revisão pode levar uns 15 a 20 dias e pode afetar a data planejada para o início da sua obra. Se acontecer durante a obra, o impacto pode ser bastante grande.

5. Legalização da obra

Com as medidas do projeto básico (antes do detalhamento), já se começa a preparar a documentação de legalização da obra junto à Prefeitura, nos padrões que ela define. Em linhas gerais são preparados 2 jogos de plantas impressos, formulários específicos, recolhimento da guia de RRT (Registro de Responsabilidade Técnica), tudo por conta do arquiteto responsável.

Além disso o arquiteto dever fornecer a orientação necessária para que o cliente obtenha sua parte de documentação e taxas de abertura do processo de sua competência. Esta fase pode levar aproximadamente uns 30 dias, podendo variar de acordo com o tempo que o cartório do registro de imóveis leva para emitir uma Certidão de Ônus Reais atualizada.

6. Abertura de processo e cumprimento de exigências

Ao juntarmos toda a documentação necesária para fazer o pedido de licença de obras, o cliente e o arquiteto marcam um dia para as assinaturas e a papelada segue para a Prefeitura que gerará um número de processo para acompanhamento das exigências.

Esta é a parte mais demorada do processo e pode levar de 4 a 8 meses (ou mais), pois depende de como a Prefeitura analisa e exige desenhos e informações complementares. Toda esta tramitação é acompanhada pelo arquiteto e pelo cliente, cabendo a profissional responsável fornecer toda a documentação necessária para cumprimento das exigências que houverem.

7. Licença Obtida

Uma vez a licença obtida, a obra pode ser iniciada e o cliente deverá providenciar a placa de obra. Se não for o caso de obra, pode-se iniciar o processo de obtenção do Habite-se para a construção licenciada.

8. Documentação para Habite-se

Nesta ultima etapa, inicia-se um processo mais simples. O arquiteto deve fornecer a documentação técnica pós-obra para os processos administrativos finais junto à Prefeitura. O acompanhamento do processo final é feito pelo proprietário.

Ao fim deste processo, o contrato é finalizado e cessa-se a responsabilidade técnica do profissional.

DICA EXTRA: Muita atenção na hora de comparar orçamentos!

Se você já começou a fazer tomada de preços com arquitetos, use este texto com um guia prático para fazer o nivelamento das propostas de cada profissional. Pegue cada ponto e compare o que cada profissional se responsabilizou por fazer em cada etapa.

Você vai perceber as garantias, responsabilidades e benefícios de cada proposta. Desta forma sua decisão obedecerá os critérios de melhor proposta técnica e de melhor valor. O melhor orçamento é aquele que apresentará o melhor dos dois mundos.

Gostou das dicas? Agora faça a melhor escolha. Converse em casa, discuta este texto com sua família e avalie todas as vantagens para um processo correto, seguro e responsável até o objetivo final: a realização do sonho e da sua felicidade.

Anúncios

2 comentários sobre “Do início ao fim: 8 passos que um projeto de construção deve seguir (e uma dica extra)

  1. Quanto ao item 6, os técnicos da prefeitura tem 20 dias úteis para analisar um processo novo. Devendo após esse prazo publicar as exigências (se for o caso) ou liberar a licença de obras. Aí o prazo para atendimento passa a ser do arquiteto ou engenheiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s