Dicas para comprar uma casa feliz

Este é o primeiro artigo da proposta lançada da Felicidade do Arquiteto. E resolvi começar por um tema muito caro àqueles que estão em busca da casa própria.

Pessoas que têm esse projeto de vida em linhas gerais se defrontam com várias dúvidas e definições de prioridades. Muitas pessoas fazem diversos planos, levam em consideração muitas opiniões, de familiares, especialistas, corretores, noivos, amigos. Sem muitas vezes uma solução

Sendo assim, através do meu conceito sobre a felicidade, quero ajudar as pessoas a priorizar o que realmente importa na busca e na escolha da casa mais feliz. Confiram abaixo as dicas do Arquiteto da Felicidade.

Primeiros passos

A Felicidade antes de mais nada é uma medida subjetiva de avaliação. De cara eu já afirmo que a minha casa feliz não será a sua casa feliz. E não há a menor pretensão minha de ditar um padrão arquitetônico a ser seguido.

A variedade de gostos e de felicidades explicam em parte por que as casas não são todas iguais. Mesmo as casas padronizadas, uma nunca será igual a outra, pois nunca estarão na mesma posição e nem morarão pessoas de sentimentos e gostos idênticos.

Sendo assim o que eu pretendo mostrar são os parâmetros de busca a partir do elenco de dimensões que podem ser priorizadas na busca desta casa feliz. Como na série sobre os Talentos da Felicidade, encontrar casas felizes significa escolher aquela que está diretamente ligada a dimensão do tipo de vida que a pessoa decidiu valorizar.

A primeira pergunta a se fazer é definir o que realmente importa na busca da casa mais feliz para sua vida e em seguida irei mostrando os aspectos arquitetônicos urbanísticos que irão balizar essa sua escolha.

8 Felicidades para a sua casa

Você já leu o Guia da Felicidade? Quem já leu irá perceber as semelhanças do método. Vou adaptar a mesma pergunta-chave:

Para uma vida mais feliz e desenvolvida preciso de uma casa que me ofereça…
  1. Um investimento seguro com boa rentabilidade:

    Quem busca uma casa como uma visão de construção de um patrimônio a partir da aquisição de um bem imóvel, deve ter em mente a casa ou apartamento como a visão do mercado imobiliário.

    O importante neste aspecto é escolher um imóvel com perspectiva futura de valorização num determinado prazo do investidor. Se este é o seu caso, busque informações sobre o entorno da região. Alguns investimentos do setor público ou privado influenciam diretamente na valorização do imóvel.

    É interessante escolher locais onde se saiba que passarão novas linhas de transporte de massa, expectativa de construção de shoppings, abertura de comércio atrativo, construção de parques e praças, políticas de reforço policial para redução da criminalidade.

    Outro critério é a lei de oferta e da procura. Locais com perspectiva de aumento da taxa de ocupação de imóveis vagos significa um potencial de alta procura e pouca oferta e preços elevados.

  2. Um lugar saudável

    Quem busca a casa feliz a partir deste aspecto busca em primeiro lugar, sossego. A pessoa deseja mais que uma “casinha de cachorro” pra morar e valoriza a tranquilidade que trará uma saúde mental e longevidade.

    Neste caso, é importante evitar áreas da cidade e avenidas com alto tráfego de veículos e ruídos ou trânsito de pessoas. Alguns bairros tem perfis de uso residencial e vias locais, ruas sem saída ou condomínios de casa que poderão atender esta demanda.

    Quem busca o esporte como fonte de condicionamento físico, é importante conhecer as opções esportivas, atividades, clubes e praças locais. Observar a segurança no local, pois atividades ao ar livre não combina com locais ermos.

    Dependendo da faixa etária e da condição de saúde,  há de se levar em consideração a proximidade ou acessibilidade de hospitais e farmácias.

  3. Acesso e oferta de educação

    Muitas pessoas em determinada fase da vida priorizam a busca por educação. Crianças, jovens e universitários, aqueles que precisam estudar ou dar aulas precisam de um lugar com possibilidades de acesso aos equipamentos de educação.

    Para quem tem filhos ou pretende tê-los, é importante conhecer a rede escolar, pública ou privada, e os segmentos. O ideal é que os deslocamentos não se tornem um problema na rotina escolar e no desempenho do aprendizado das crianças.

    Os universitários que precisam se mudar para uma cidade para estudar devem cogitar a melhor opção de compra, talvez juntando com outras pessoas e montando uma espécie de república.

    Não é comum esse tipo de aquisição por universitários, muitos preferem o aluguel. Mesmo assim, se essa for sua vontade o imóvel próprio só valerá a pena se existir a pretensão de permanecer na cidade após a formatura.

  4. Um lugar próximo ou acessível ao local de trabalho

    Este é um fator importante para a maioria dos adultos em idade economicamente ativa, posto que as pessoas vivem mais de 30 anos na rotina de trabalho.

    A escolha  do imóvel em relação ao bairro onde se trabalha, varia conforme a atividade. Existem empregos que são num local fixo e pessoas que viajam ou circulam muito durante o expediente de trabalho.

    Em ambos os caso, o estudo mais importante é o de mobilidade urbana. É importante conhecer o trânsito do bairro nos horários de rush, linhas de ônibus, trens e metrô e modalidades de integração.

    Caso haja a necessidade de ter um carro para o deslocamento, é preciso observar a oferta de vagas de estacionamento.

  5. Espaço acolhedor para receber visitas amigos e entes queridos

    Esta felicidade que se apóia na força dos laços afetivos, busca a proximidade com familiares e amigos de infância e rotinas, num esforço de mantê-los como vizinhos de porta.

    Os critérios são os mais subjetivos pois a proximidade física busca refletir a proximidade de relacionamento com as pessoas e suas raízes com o bairro. Nem sempre isso é possível pois a oferta de imóveis não é generosa igualmente numa cidade.

    Neste caso, há de se valorizar a acessibilidade da casa em relação aos locais de origem. Se os hábitos de frequentar a casa de parentes se estende até a noite, é importante saber se é seguro e se tem transporte no horário noturno.

    Dê preferência a residências casas com interiores que permitam visitas confortáveis, espaço para festas e até mesmo quartos de hóspedes.

    Quando isso não é possível, a proximidade de um shopping ou de uma praça pode suprir a falta de um local de encontro.

  6. Áreas de lazer e opções de cultura

    Pessoas que tem hábito de buscar programas legais para lazer e cultura valorizam a proximidade ou acesso à cinemas, teatros, bares, restaurantes e áreas de lazer. A demanda, por sua vez, varia conforme sexo idade, escolaridade, padrão de renda, etc.

    O ideal é a busca de imóveis em bairros de ocupação mista: residência, comércio e serviços, ou com meios de transporte que permitam acesso a essas áreas.

  7. Uma boa vizinhança

    Morar em comunidade é das tarefas mais complicadas, pois conviver com gente é conviver com suas virtudes e defeitos. Uma boa escolha dependerá da tolerância individual perante um grupo.

    Isso vai definir diretamente se você vai comprar um apartamento num conjunto de blocos multifamiliares ou numa casa isolada.

    É importante perguntar aos vizinhos os hábitos das pessoas, se são pessoas solteiras, casadas, com filhos pequenos, cachorro, adolescentes, idosos. A predominância de um comportamento alinhado ao seu pode ser decisivo na escolha de um imóvel

  8. Vistas para o mar, florestas e áreas verdes

    Valorizar uma boa paisagem é um privilégio muito disputado na cidade. É tradicional que estas sejam as áreas mais caras da cidade por terem belas vistas. Se você tem condições, busque as áreas nobres da cidade.

    Mas seja qual for a capacidade de compra, é importante pesquisar as vistas principais do apartamento, se tem vista para favelas, áreas degradadas ou empenas de construção que impedem uma boa ventilação ou insolação do prédio.

    Considerar estes aspectos ambientais e o período em que você ficará exposto ao impacto, pode influenciar diretamente no gasto com ar condicionado e até mesmo a decoração, pelo uso de cortinas e película de insulfilm.

Empenhando os recursos necessários

Encontrar uma casa que reúna todas as características ótimas de todas as dimensões apontadas é uma tarefa difícil demais, pra não dizer impossível, pois para isso precisaríamos ter muito dinheiro disponível, imóveis vagos sobrando e uma capacidade de vida que não mudasse tanto no decorrer da vida.

Sendo assim, vamos ver nossos limitadores para alcançar o sonho utópico e vamos nos aproximar do sonho possível e alcançar a nossa felicidade.

  • Recursos financeiros

    Se você quer comprar de onde vai tirar o dinheiro? É preciso analisar as capacidades econômicas das pessoas envolvidas nesta empreitada. Algumas perguntas são vitais para realização do projeto:

    Quanto tenho de dinheiro? Qual o saldo do meu FGTS? Meu nome está limpo para financiamento no banco? Tenho poupança? Qual o tamanho da prestação que posso pagar? Preciso vender o carro? O que precisarei sacrificar da minha vida?

    Contratos de financiamento para habitação requerem ainda uma análise individual da estabilidade do seu emprego, pois são contratos longos e que para serem honrados o emprego atual precisa ter uma perspectiva mínima de permanência.

  • Recurso de tempo disponível

    Um fator que vai pesar na sua escolha é o prazo que você estabelece para comprar o imóvel. Isso varia conforme a necessidade de vida.

    Talvez você precise planejar um casamento num prazo de 1 ou 2 anos e a antecedência pode facilitar na escolha de imóveis com preço acessível, ou ainda tentar comprar um imóvel novo em planta.

    Mas pode ser que você esteja necessitando com urgência sair de um imóvel alugado por causa do fim de um contrato, ou precisará sair e se estabelecer numa cidade por uma necessidade do emprego. O prazo curto poderá limitar as opções e fazer que você compre o primeiro que aparecer.

  • Capacidade Pessoal

    Este limitador tem a ver com a capacidade de lidar com as situações da vida e as mudanças de hábitos necessárias para a adaptação do projeto de vida com a realidade.

    Morar afastado dos amigos por uma questão econômica pode afetar a auto-estima da pessoa e o relacionamento dela com o lar. Um lugar que precise andar demais ou subir ladeira pode ser um fator que varie conforme a condição de saúde das pessoas que habitarão.

    A capacidade de se acostumar com a nova realidade vem com o tempo de convivência e é um dos fatores mais difíceis de se medir ou antecipar. Mas é preciso estar atento, pois ele dará o aval das escolhas assumidas e que pode impulsionar a revisão das escolhas e prioridades até chegar a uma condição de novo equilíbrio.

Conclusão

O tamanho deste artigo pode dar uma má impressão de que a Felicidade é algo complicado. Mas não se assuste. Todas essas coisas que escrevi já fazemos intuitivamente desde sempre.

Não é um método para que você aplique e acerte de primeira. É tentando, errando, corrigindo e adaptando a vida e as escolhas.

Compre sua casa feliz. Venda se ela não te faz mais feliz e compre outra melhor. Não pode é ficar parado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s