Vivendo a conectividade

No início da era da informática popular, compreendida entre o advento do computador pessoal e início da Internet para usuários domésticos (no Brasil, ocorrida a partir da década de 1990), era bastante comum o uso dos termos “mundo real” e “mundo virtual” para definir os dois ambientes criados, isto é, que co-existem, são complementares, mas que seriam até então mundos separados, desconexos, diferentes.

Entretanto, neste tempos recentes parece não haver um limite entre a vida real e virtual. Criou-se uma dependência social de estarmos conectados em tempo real com o mundo a partir das novas tecnologias da informação, cada vez mais presentes e participantes da nossa mobilidade.

Se antes a necessidade de conexão dependia de um terminal fixo estacionário numa mesa, hoje a tecnologia sem fio domina as relações de comunicação e modificou o modo no qual entendemos o mundo e as pessoas. Só que essa realidade chegou tão rapidamente que não houve tempo para refletirmos a respeito da importância entre as relações neste mundo híbrido que vivemos, de alta conectividade.

Mas o que significa conectividade? A definição mais recorrente é “capacidade de um dispositivo de se conectar com outros dispositivos e transferir informação” (extraída de http://www.dicio.com.br/conectividade/). A condição de conectividade vem superar a idéia de união, ligada a associação ou combinação de partes que compõe um todo, posto que se podemos unir partes inertes e separar sem que suas partes percam sua condição inicial, a conexão da a idéia de fluxo e troca entre as partes, e que uma vez desconectadas perdem seu sentido. Uma alta conectividade requer ainda uma compatibilidade universal entre os dispositivos, de modo que as barreiras tecnológicas tendem a ser eliminadas.

Ao adicionarmos o elemento vida na discussão de conectividade, a discussão tende a mudar um pouco de figura.

O que se vê recentemente é que há uma forte tendência a desumanização das relações sociais. Se antes se havia um esforço em conviver com as diferenças, hoje é possível fazer seleção de conteúdo, isto é, conectar-se apenas ao que for útil ao desempenho individual das conexões. Tal qual um filtro anti-spam dos e-mails, existe o perigo cada vez maior da exclusão. Hoje em dia quem opta por não pertencer a uma rede social é colocado muitas vezes a parte dos acontecimentos e das decisões de um grupo, ficando em desvantagem em relação às conexões, esquecendo muitas vezes que a exclusão digital existe para a maioria da população – ou esquecemos que isso aqui é Brasil?

Outra questão é que a perda da privacidade não é mais vista como um problema, mas como um risco a correr para quem quer ser popular, bombar na internet, ainda que seja um evento fugaz e que no futuro seja descartado após o consumo. Vive-se uma vida de prostituição online: estamos lá para sermos vistos, consumidos e deletados, delegando este poder ao usuário, com o agravante de achar que ele é sempre um bonzinho.

Uma vez que considero as relações com familiares e amigos como uma das dimensões do tipo de vida que deve ser contemplada na busca da felicidade, há de se tomar cuidado com o que nos conectamos e como estamos lidando com as pessoas.O empenho pessoal nas relações não pode ser substituído por lista de amigos selecionados, pois conectividade no sentido mais amplo implica também em compartilhar sentimentos fraternos e valores humanos, caridade, dignidade, independemente da sua compatibilidade e com respeito a liberdade e a condição econômica dos não-optantes.

É preciso conectar idéias para amar as pessoas e juntos sermos mais felizes! Assista ao vídeo abaixo e entenda o porquê.

Conecte-se aos bons!

Anúncios

Um comentário sobre “Vivendo a conectividade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s